Conheça as mulheres que revolucionaram o mundo da moda

Conheça as histórias das figuras femininas que marcaram o mundo fashion. Todas construiram, ou seguem na luta para deixarem um legado memorável, e hoje são referências e inspirações para o mundo.

Grandes estilistas renomadas, que você com certeza já ouviu falar, só conseguiram ganhar seu espacinho depois dos anos 80, por diversos motivos. Conheça as histórias das figuras femininas que marcaram o mundo fashion. Todas construiram, ou seguem na luta para deixarem um legado memorável, e hoje são referências e inspirações para grandes designers no mercado.

Miuccia Prada – Estilista italiana, que o sobrenome você reconhece de primeira, teve seu patrimônio avaliado em 2019, e ele chegava a US$ 2,4 bilhões. Miuccia estudou ciências políticas, e mímica por 5 anos no teatro Piccolo. Neta de Mario Prada, herdou a empresa em 1978, mas com o passar do tempo, Miuccia queria algo somente dela, fazendo com que a mesma criasse a Miu Miu em 1992. Com a idéia de fundar a empresa, Miuccia queria algo mais voltado para o público jovem, e conseguiu com excelência esse feito.

Frida Giannini – Ela estudou na Academia de Trajes e Moda de Roma, e logo foi estagiar em uma pequena casa de moda. Já em 1997, Frida começou a trabalhar na Fendi, e pouco tempo depois se tornou designer de artigos de couro. Em 2002, ela foi nomeada diretora de designer de bolsas da Gucci, e dentro da marca só foi ganhando mais responsabilidades, e em 2004 foi contratada como diretora criativa de acessórios, até 2005. Em 2006 ela recebeu a proposta de ser diretora de criação da mundialmente famosa Casa de moda Gucci, e lá ficou de de 2006 a 2015.

Gabrielle/ Coco Channel – Nascida no interior da França, criada junto da irmã em um orfanato após a morte de seu pai. Com 18 anos, foi trabalhar de empregada doméstica e cantora em um cabaré, e lá conheceu Etienne Balsan, juntos começaram a vender chapéus, poucos anos depois Gabrielle abriu seu próprio ateliê. Em 1920, é lançado o perfume Chanel n°5, e na época ela já criava seus divinos e marcantes vestidos pretos, o que a levou para Hollywood como figurinista, e com o início da 2° guerra mundial, ela decide dar um tempo, mas julgava não ser um momento para a moda. Em 1954 voltou a Paris e lançou sua primeira coleção, e ainda hoje sua marca está presente no mercado, como uma das favoritas.

Maria Grazia Chiuri – Ela estudou no Istituto Europeo di Design, incentivada por sua mãe que tinha uma oficina de costura, e mais tarde abriu sua primeira lojinha. Maria ao acabar a faculdade começou a trabalhar na Fendi, desenhando bolsas, e anos depois no Valentino onde era responsável pela criação de acessórios. Até chegar na Dior, e ser a primeira diretora criativa a liderar a marca, e está na ativa na casa desde 2016.

Donatella Versace – Francesca, mãe de Donatella, tinha um atelier de costura, o que despertou interesse em seu irmão, Gianni Versace. Gianni após estudar arquitetura, se envolveu definitivamente no mundo da Moda, e na década de 80, abriu sua própria marca. Gianni era 9 anos mais velho que Donatella, então na época ela apenas o ajudava com dicas, e ideias. Ela precisou assumir o legado do irmão, após seu assassinato em Miami, e hoje é head-designer da marca, com 20% das ações. Seu primeiro desfile foi feito um ano após a partida de seu irmão, Donatella defende muitas causas sociais, e costuma fazer diversos eventos em prol delas. Atualmente ela tem 7,8 milhões de seguidores em seu Instagram, e é super presente na plataforma e em eventos de moda pelo mundo.

Jeanne Lanvin – Aprendiz de costureira em 1986, e anos depois chapeleira, e seu talento a levou abrir seu negócio em Paris. Após o nascimento de sua filha, ela começou a desenhar e fazer as roupinhas da bebê, e logo chamou a atenção de todos, e recebeu inúmeros pedidos, passando a integrar ao sindicato de alta costura. Após sua morte seu legado se estendeu para sua filha que deu continuidade ao trabalho e as características que Jeanne colocava em suas peças. Hoje, é a terceira casa de moda mais antiga em toda França, e uma das mais famosas do mundo.

Madeleine Vionnet – Considerada a estilista mais influente da década XX, como era costume da época, com 12 anos ela começou seu treinamento como costureira. E anos mais tarde, após seu divórcio, ela se mudou começou trabalhar para Kate Reilly onde ficou por um tempo, depois foi para Paris, e conheceu a Maison Callot Soeurs e ficou 6 anos trabalhando com ele. Depois começou a ajudar Jacques Doucet, mas nenhum desses lugares mostrava sua identidade, então ela decidiu fundar sua própria marca, e assim fez, em 1912, fundou sua casa Vionnet mas pela guerra precisou fechar, e quando acabou voltou a ativa e atraiu os olhares de todos, principalmente das atrizes da epoca. Seu trabalho ficou tão grande que em pouco tempo, ela conseguiu abrir uma filial em Nova York.

Elsa Schiaparelli – Desde muito jovem, sempre mostrou sua independência e rebeldia. Aos 21 anos, seus pais a mandaram para um convento que a mesma fugiu dias mais tarde. Ela tinha muitos modelos em casa que alegava a sufocar, seu pai era diretor de uma instituição de desenvolvimento científico, o avô era reitor de uma universidade, e a mãe aristocrata.

Sua história com a moda só se iniciou aos 32 anos, ao acompanhar uma amiga ao ateliê de Paul Poiret, e nele se inspirou para começar a desenhar, e fazer alguns trabalhos freelancers.

Mas em 1927, quando ela já se sentia segura e pronta, Elsa fundou sua própria marca, e 5 anos depois, ela já estava tão grande que tinha em média 400 funcionários em 8 ateliês. Em 1934, ela foi capa de uma revista, e foi muito marcante pois na época não era comum darem destaque para mulheres. Elsa, foi uma das primeiras a colocar rosa choque em suas criações, e até hoje é uma marca registrada do seu estilo.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.