Superando as dificuldades e com bagagem de mais de 15 anos no mercado, Ana Debiazi revoluciona as venture builders

CEO da Leonora Ventures se destaca pela superação e desafios de enfrentar mudanças no segmento e pretende fazer da venture builder a maior empresa de inovação do mercado

Ana Paula Debiazi, CEO da Leonora Ventures, é graduada em Economia pela Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, com pós-graduação em Administração de empresas pela Fundação Getúlio Vargas, especialista em Controladoria e Finanças pela FGV e MBA em Gestão de Negócios pela USP. Ana acumula mais de 15 anos de experiência em cargos de gestão, passando por grandes empresas de diversos setores. Nos últimos anos, já em Florianópolis, atuou como COO em duas startups, obtendo resultados expressivos de crescimento e expansão. 

Além de sua experiência no mercado tradicional e de tecnologia, Ana acumula vivências nos cargos de COO e CFO em fundo de venture capital, onde atuava junto às startups do grupo, traçando estratégias tanto de captação junto aos investidores quanto de crescimento das startups no mercado, com participação ativa do seu desenvolvimento.

A história de vida

Ana Debiazi sempre teve espírito de dona de empresa. Começou a trabalhar aos 14 anos dando aula de inglês para crianças em casa e pouco a pouco foi expandindo sua atuação para escolas de Campo Grande. Com a pressão de cursar uma universidade pública, trabalhava sábados e domingos como secretária em uma escola e em um cursinho durante a semana em troca de uma bolsa de estudos. A recompensa chegou quando foi aprovada em Economia na Universidade Federal do Mato Grosso do Sul. A vontade de continuar estudando era grande, tanto é que cursou a pós em Administração de Empresas na Fundação Getúlio Vargas – uma universidade particular, que, com o fruto de seu trabalho, conseguia arcar com a mensalidade.

Em todos os lugares em que trabalhou sempre manteve seu interesse alto e em busca de resultados como se estivesse trabalhando para si. Empreender no Brasil é um desafio, as responsabilidades são maiores do que quando se faz parte de um time ou se é o líder e responsável pela equipe inteira. Todos os encargos que estão por trás de um empreendedor.

As mudanças na vida de Ana começaram há quatro anos, quando saiu de Campo Grande, onde trabalhava na indústria, com um mercado tradicional, e foi para Florianópolis no segmento de startups acompanhar de perto seu crescimento. A transformação não é só no ramo empresarial, mas no olhar para o negócio.

Sua primeira experiência com startup foi na 1Doc, onde pôde enxergar de perto por outro prisma a visão comercial, trabalhar incansavelmente para que a empresa continue em frente. Ana relembrou aqueles tempos em que, mesmo como funcionária, já tinha a visão de dona e sentiu que estava certa. Surgiu aí a veia do empreendedorismo, a vontade de sempre ir além, fazer mais e melhor.

Os desafios

O mercado de trabalho ainda não abriu 100% as portas para as mulheres, e na visão da empreendedora o Mato Grosso do Sul até hoje tem uma cultura coronelista enraizada, mesmo quando trabalhava lá em 2017, no setor industrial, bastante visto como masculino pela sociedade.

O respeito perante um time predominantemente formado por homens e a insatisfação por não receber um salário equiparado com seu cargo por ser mulher causava inquietação. Hoje, na posição de CEO, Ana reconhece os desafios que venceu, sendo o preconceito o maior deles, mas está fortalecida e sabe que merece chegar aonde chegou.

Colhendo os frutos

Pode parecer clichê, mas a receita do sucesso é o trabalho. Não aceitar ‘não’ como resposta e ir atrás das oportunidades sem procurar desculpas, sempre com um plano de ação. Educação e respeito é o básico para chegar a qualquer lugar. Tratar bem o outro e ter empatia são ações fundamentais. Entregando com qualidade, se dedicando, o sucesso irá florescer. A formação acadêmica também é importante na visão da empreendedora. Estudar, procurar cursos complementares, se dedicar sem precisar renunciar a outros cargos, por exemplo, o de mulher, de mãe, esposa, filha, são atividades que andam em paralelo.

Tornar-se CEO é a maior conquista de Ana ao longo desses anos, ainda mais de uma empresa como a Leonora Ventures, que vem da base da Leonora, uma companhia com 40 anos de mercado, e com a associação da FCJ, uma multinacional, fruto de todo trabalho realizado até então. Os desafios e entraves existem, mas tentar ser melhor naquilo que se propôs a fazer, agradecer as oportunidades e vitórias, enfrentar os problemas com dedicação é a chave do êxito.

Sobre a Leonora Ventures

Trazendo para a realidade da Leonora Ventures, o objetivo era fechar a rodada de investimento em um tempo médio de 40/45 dias. O reconhecimento dos esforços veio antes do que se imaginava, e em três dias o investimento aconteceu. Outras vitórias a serem contabilizadas: a meta de cinco startups para 2021 foi atingida e dobrada – passando a ser dez. A meta é alcançar todos os escopos propostos para se tornar a marca mais conhecida de open innovation e hub de inovação.

Com uma equipe enxuta de cinco pessoas, duas delas voltadas ao marketing do desenvolvimento das startups, a rotina de Ana é bem diferente de quando era analista financeira da Santa Casa, onde assumiu a coordenação de faturamento e estava à frente de um time de mais de cem pessoas – aos 22 anos de idade. Na área de inovação, a realidade é outra: a ideia é trabalhar com menos pessoas e fazer muito mais. No modelo de liderança horizontal, a CEO delega as funções, acompanha os resultados e as dificuldades.

“Meu maior desafio é fazer com que hoje a Leonora Ventures seja a maior empresa de inovação de Santa Catarina, amanhã da região Sul e depois do Brasil, do mundo. Pensar pequeno e pensar grande dá o mesmo trabalho”, comenta Ana Debiazi, CEO da Leonora Ventures.

Sobre a Leonora Ventures

A Leonora Ventures é uma Corporate Venture Builder com DNA inovador e com proposta de trazer soluções para os setores de educação, logística e varejo. Tem o objetivo de fomentar ideias inovadoras de educação e varejo e promover a aproximação entre organizações já consolidadas e startups. Pertencente ao grupo FCJ Venture Builer, multinacional que leva a inovação como base de ação com sede em Belo Horizonte (MG), pioneira no ramo de Venture Building na América Latina, presente também nos Estados Unidos, em Portugal e na Finlândia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *